As sondas alimentares podem ser colocadas por uma ampla gama de motivos.

Lactentes prematuros, com idade gestacional de 33 semanas (oito meses) ou com 1,3 kg não atingiram o estágio de desenvolvimento no qual fortes padrões de sucção e deglutição possam apoiar as alimentações orais.

Algumas crianças têm problemas respiratórios ou cardíacos tão graves que não têm energia para sugar e deglutir.

Como o sistema respiratório e o sistema alimentar utilizam as mesmas vias na parte superior da faringe, as dificuldades com deglutição ou respiração podem fazer com que a criança aspire ou conduza alimentos ou líquido para o pulmão em vez do esôfago.

Outras podem não ter a coordenação neurológica necessária para organizar a coleta e movimento dos alimentos na boca, e de empurrá-los para a parte de trás da língua e para a faringe para que sejam deglutidos.

A sucção e a deglutição podem ser muito lentas ou descoordenadas, e a criança pode ser incapaz de ingerir calorias suficientes antes de ficar exausta.

Ainda, outras crianças têm sérias dificuldades gastrintestinais que causam refluxo e vômito do alimento.

Os procedimentos cirúrgicos para evitar refluxo podem aumentar o desconforto à deglutição e resultar em menor desejo de comer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.