hernia umblical

Visão geral

 

O que é hérnia?

A hérnia ocorre quando uma parte do intestino se projeta através dos músculos abdominais fracos. A protuberância mole é vista sob a pele onde ocorreu a hérnia. Nas crianças, a hérnia ocorre geralmente em um dos dois lugares:

  • ao redor do umbigo
  • na região da virilha

A hérnia que ocorre na região do umbigo é chamada hérnia umbilical. A hérnia que ocorre na região da virilha é chamada hérnia inguinal.

As causas da hérnia

A hérnia pode desenvolver-se nos primeiros meses após o nascimento do bebê, por causa de uma fraqueza nos músculos do abdome. A hérnia inguinal e a umbilical acontecem por razões ligeiramente diferentes.

O que é a hérnia umbilical?

Quando o feto está crescendo e se desenvolvendo durante a gravidez, há uma pequena abertura nos músculos abdominais para que o cordão umbilical passe, conectando a mãe e o bebê.

Após o nascimento, a abertura dos músculos abdominais se fecha quando o bebê amadurece. Às vezes, esses músculos não se encontram e crescem juntos completamente, deixam ainda presente uma pequena abertura. A alça de intestino pode mover-se para a abertura entre os músculos abdominais e ocasionar a hérnia.

Quem corre risco de desenvolver hérnia?

As hérnias ocorrem com mais frequência em crianças que têm um ou mais dos seguintes fatores de risco:

  • um dos pais ou irmãos que tiveram hérnia na lactância
  • fibrose cística
  • displasia de desenvolvimento do quadril
  • testículos não descidos
  • anormalidades da uretra

As hérnias umbilicais ocorrem:

  • em cerca de 10% das crianças.
  • com maior frequência em crianças negras.
  • em meninas com mais frequência do que em meninos.
  • com maior frequência em lactentes prematuros.

Por que a hérnia preocupa?

Ocasionalmente, uma alça de intestino delgado que se projeta através de uma hérnia pode ficar presa e não pode ser reduzida. Isso significa que a alça intestinal não pode ser empurrada de volta para a cavidade abdominal. Quando isso acontece, essa parte do intestino pode perder a irrigação sanguínea. A irrigação sanguínea ideal é necessária é necessário para que o intestino seja saudável e funcione adequadamente.
Quais são os sintomas da hérnia?

As hérnias ocorrem normalmente em recém-nascidos, mas podem não ser perceptíveis por várias semanas ou meses após o nascimento.

A tensão e o choro não causam hérnias, no entanto, o aumento da pressão no abdome pode tornar a hérnia mais perceptível.

  • As hérnias umbilicais aparecem como uma projeção ou inchaço na região do umbigo. O inchaço pode ser mais perceptível quando o bebê chora, podendo diminuir ou desaparecer quando o bebê relaxa. Se o médico empurrar suavemente essa protuberância quando a criança está calma e deitada, ela geralmente diminui ou volta para o abdome.
  • As hérnias inguinais aparecem como uma projeção ou inchaço na virilha ou no escroto. O inchaço pode ser mais perceptível quando o bebê chora, podendo diminuir ou desaparecer quando o bebê relaxa. Se o médico empurrar suavemente essa protuberância quando a criança está calma e deitada, ela geralmente diminui ou volta para o abdome.

Se a hérnia não puder ser reduzida, a alça de intestino pode ficar presa na área enfraquecida dos músculos abdominais. Os sintomas que podem ser observados nesses casos são, entre outros:

  • abdome cheio e redondo
  • vômitos
  • dor ou irritabilidade
  • vermelhidão ou manchas
  • febre

Os sintomas de hérnia podem se semelhantes aos de outras doenças ou problemas médicos. A pessoa deve consultar o médico da criança para fazer um diagnóstico.

Diagnóstico das hérnias

As hérnias podem ser diagnosticadas no exame físico. A criança é examinada para determinar se a hérnia é passível de redução (pode ser empurrada de volta para a cavidade abdominal) ou não. O médico da criança pode pedir radiografias ou ultrassom de abdome para examinar o intestino mais de perto, especialmente se a hérnia não for mais redutível.
Tratamento das hérnias

O tratamento específico será determinado pelo médico da criança, com base no seguinte:

  • idade da criança, saúde geral e história médica
  • tipo de hérnia
  • se a hérnia for redutível (pode ser empurrada de volta para a cavidade abdominal) ou não
  • tolerância da criança para medicamentos, procedimentos ou terapias específicas
  • opinião ou preferência dos pais

Tratamentos da hérnia umbilical

Quando a criança tem um ano de idade, muitas hérnias umbilicais podem ter fechado sozinhas, sem necessidade de cirurgia. Quase todas as hérnias umbilicais fecham sem cirurgia aos 5 anos de idade.

Colocar uma moeda ou enfaixar a hérnia não resolve nada.

Há muitas opiniões sobre a necessidade de reparo cirúrgico da hérnia umbilical. Em geral, quando a hérnia se torna maior com a idade, não é redutível, ou ainda está presente após 3 anos, o médico pode sugerir que o reparo cirúrgico. Sempre consulte o médico da criança para determinar o que é melhor para ela.

Durante a operação da hérnia, a criança é anestesiada. Uma pequena incisão é feita no umbigo. A alça de intestino é colocada de volta na cavidade abdominal. Os músculos são então suturados (costurados). Às vezes, um pedaço de material de malha é utilizado para ajudar a fortalecer a região onde os músculos são reparados.

A operação de hérnia é geralmente um processo bastante simples. As crianças que têm hérnia umbilical reparada cirurgicamente também podem ir para casa no mesmo dia.

Quais são as perspectivas de longo prazo para esse distúrbio?

Uma vez que a hérnia é fechada, espontaneamente ou por cirurgia, é pouco provável que reapareça. A chance de recorrência de hérnia pode ser maior se o intestino foi danificado.C

Tagged: