As substâncias nutritivas são absorvidas pelos intestinos, da mesma maneira que a água é absorvida por uma esponja. Porém, algumas crianças nascem com defeitos que impedem que o intestino absorva todos os nutrientes que o corpo em crescimento necessita. Esse problema é mais frequente no intestino delgado, sendo esporádico no intestino grosso.

Se a criança tiver atresia intestinal, quer dizer que seus intestinos não se formaram corretamente. Pode haver áreas de bloqueio que impedem que os nutrientes fluam para o trato digestivo e algumas partes podem até não estar conectadas.

Com a estenose (estreitamento), o intestino não fica completamente bloqueado, mas seu espaço interno (lúmen) é muito pequeno para que os nutrientes se movam. A atresia e a estenose intestinal também são denominadas, às vezes, “obstruções intestinais”.

Fatos sobre a atresia intestinal

  • considera-se que sejam causadas por irrigação sanguínea inadequada para o intestino do bebê durante o desenvolvimento fetal
  • Normalmente são descobertas um ou dois dias depois do nascimento
  • afetam igualmente meninos e meninas
  • parecem ocorrer dentro das famílias, embora sua causa genética específica ainda não tenha sido descoberta

As obstruções intestinais quase sempre podem ser removidas por cirurgia pediátrica, mas o procedimento acarreta algum risco. Durante a cirurgia pediátrica, o cirurgião remove meticulosamente o mínimo necessário do intestino, mas, às vezes, resolver a obstrução significa que a criança não fica com intestino delgado suficiente para absorver todos os nutrientes necessários para seu crescimento. Essa afecção é chamada síndrome do intestino curto (SIC).

Felizmente, existem muitos tratamentos para as obstruções intestinais, e esse problema já não representa o risco de vida que tinha no passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.