O linfoma de Burkitt (também chamado de linfoma de pequenas células não-clivadas) é um tipo de linfoma não-Hodgkin, um câncer do sistema linfático.

  • O linfoma não-Hodgkin faz com que as células do sistema linfático da criança tenham reprodução anormal, causando, por fim, o crescimento de tumores.
  • As células na doença não-Hodgkin também se espalham para outros órgãos e tecidos do corpo.
    O linfoma não-Hodgkin é o terceiro câncer pediátrico mais comum.
  • Ocorre com maior frequências em crianças entre 7 e 11 anos de idade, mas pode sobrevir a qualquer momento desde a lactância até a idade adulta.
  • O linfoma não-Hodgkin afeta os homens três vezes mais do que as mulheres e é mais comum entre crianças caucasoides do que em crianças negras e de outras raças e etnias.

A cirurgia pediátrica em geral tem papel limitado no tratamento do linfoma. Em alguns casos, a criança pode precisar de remoção do tumor. Esse é o caso, por exemplo, se o tumor tiver origem na região do mediastino, onde pode comprimir as vias aéreas e/ou o coração e os grandes vasos da criança.

A cirurgia pediátrica nessa região pode acarretar risco considerável e deve ser cuidadosamente orquestrada entre cirurgião, oncologista e anestesiologista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.